As 77 Leis do sucesso com as mulheres (36-40)



36 – Aprenda a controlar suas emoções

Nossas emoções são milagrosas. Quando você começa a realmente estudar as emoções, não que haja muitos experts no assunto, quando você realmente começa a entender o que são emoções e como elas funcionam, elas são milagrosas e incríveis. Elas controlam a motivação, nos permitem aumentar nossa habilidade intuitiva e nossa habilidade de aprendizado.

O que são emoções de fato?
Para os químicos, são drogas produzidas pelo nosso corpo. Meu mentor, que não está mais vivo Ballinger, costumava dizer que as emoções são as drogas mais viciantes do universo. Química viciante, já conheceram algum lixo emocional? Se uma emoção, tipo raiva, fosse tão viciante quanto à cocaína ou o crack? O que uma pessoa que sente forte raiva freqüente faria? Eles elaboram situações para que sintam muita raiva. Por qual motivo? Para que ele possa justificar mentalmente a sua dose de raiva.

Pessoas que sentem emoções muito fortes tendem a odiar o que vou dizer, elas respondem muito negativamente a isso, elas izem:” Controlar minhas emoções seria errado, eu me sentiria muito mal se fizesse isso. Não é saudável.” Quando você aprende a controlar suas emoções, quando você aprende a ser responsável por elas e gerencia suas experiências, você observa um espaço entre estimulo e resposta. É quando as coisas começam a se tornar muito interessante, pois quando você está sem o controle de suas emoções, as mulheres podem perceber isso e apertar alguns botões, você pode imaginar quantos botões os homens têm e para a maior parte eles funcionam da mesma forma.

Quando estamos com mulheres atraentes e elas apertam determinados botões e eles respondem, ficamos como marionetes e elas nos descartam. Porém quando você desliga todos os fios desses botões que você tem, e você está no controle, elas começam a apertar os botões e pensam:” Tem algo diferente em relação a você, misteriosamente, eu preciso dormir com você para descobrir o que é!”

37 – Seja incrivelmente honesto, autêntico e franco quando for a hora de ser direto

Eu garanto a vocês que quanto mais direto, franco, honesto e autêntico você se tornar mais as pessoas irão gostar de você, te respeitar, gostar de ficar perto de você, vê-lo como uma pessoa de alto status e mais mulheres se sentirão atraídas por você, irão te respeitar mais.

Eu venho trabalhando nisso há vários anos e muitas pessoas de sucesso falaram sobre isso. Eu mencionarei Jack Welch depois que escreveu o livro Winning – Paixão por Vencer, na verdade, o vi fazendo uma palestra, a mensagem dele é que você tem que ser sincero, ser realmente honesto com as pessoas o tempo todo, diga a elas se estão certas ou erradas. Não é interessante a você ou elas que você não o seja.

As pessoas são bastante resistentes por isso elas apreciam quando você é sincero com elas. Sempre que você se ver retrocedendo ou não sendo direto, tentando suavizar as coisas é geralmente quando você perde, pois retroceder é contra-produtivo.

38 – Aprenda a identificar o nível social através corporal instantaneamente

Você vai perceber algumas deixas quando começar a aprender esta técnica. Uma pessoa de alto nível estará olhando para frente e falando, enquanto uma pessoa de baixo nível estará olhando para elas. Pense na seguinte situação: Você verá um homem e uma mulher, em um encontro, provavelmente no primeiro encontro, e a mulher estará de braços cruzados e o homem com uma linguagem corporal receptiva, sorrindo e tentando se comunicar e ela estará quieta, séria, mantendo-se afastada, observando à distância.

Pergunta: Quem está no maior nível?
A mulher.

Aprenda a identificar o nível social através da comunicação e da linguagem corporal instantaneamente. Olhe para o grupo de pessoas 2, 3, 4, 5, 7,10, grupos grandes e pergunte a si mesmo: quem tem o maior nível? Por quê?

Porque quando você passar por situações, onde há dinâmicas grupais e você souber se socializar, você não irá querer falar com determinada pessoa, porque eles terão mais poder. Você também irá querer agir como uma pessoa de alto nível e poder influenciar mais as pessoas para que quando você falar algo, eles não digam apenas: “ah ta...”

39 – Se torne um especialista nos seus hábitos que geram auto-enganação

Nós sempre nos iludimos e fazemos joguinhos com nós mesmos o tempo todo. Temos pontos cegos que não temos consciência, pois instantaneamente, evitamos ver coisas, porque são muito dolorosas ou não queremos, enfim. Daniel Goleman, que escreveu Inteligência Emocional, escreveu um livro chamado “Vital Lies Simple Truths” que fala sobre a auto-enganação, é claro que por ter sido escrito antes de Inteligência Emocional, não é seu livro mais famoso apesar de considerá-lo mais profundo. Uma das coisas que ele diz neste livro é que a auto-enganação é uma aberração estranha, pois o processo cobre o seu próprio rastro. Então, quando você notar que está se iludindo, se enganando, pegue esse momento e trabalhe nele. Se torne um especialista nos seus hábitos que geram auto-enganação. Vocês perceberam que eu vivo falando em manter um diário é um ótimo lugar para anotar essas coisas e reler o que você escreveu.

40 – Balanceie aprender, praticar e agir

Uma coisa comum que geralmente surge em muito de meus programas é que alguém se levanta e diz: “Ok, você falou disso, mas eu tenho um desafio lógico com isso.” E eu geralmente digo: “Você parece alguém que não fez isso muitas vezes.” É uma resposta padrão, mas geralmente verdadeira.

Sei disso, porque eu passei pelo processo e sei como a situação parece e sei que, se a pessoa praticar algumas vezes o que foi passado, eles terão experiência nisso, fará sentido para eles e eles entenderão.

Eu também conheço muitas pessoas que dizem: “Eu já fiz isso mil vezes e não funcionou, pra mim não funciona!” E eu digo: “Você tem aprendido novas maneiras de fazer isso?” E elas respondem: “Não, eu achei melhor fazer logo...” Somente ação, sem teoria. Você precisa aprender a balancear esse processo: aprender, praticar e agir. Tem uma frase interessante que ouvi várias vezes, já ouviram falar que “prática leva a perfeição”? Provavelmente já, mas isso não é verdade, o correto é: “Práticas perfeitas levam à perfeição.”

Qual é a diferença entre prática e prática perfeita?
A diferença é que apenas praticar é simplesmente fazer só por fazer, já a prática perfeita, significa fazer prestando mais atenção nos detalhes, com mais disciplina, mais importância, dosando a prática, levando a sério. O mesmo eu digo com aprender. Portanto sempre balanceie os três: aprender, praticar e agir e caso você tenha alguma dificuldade, é porque, provavelmente, você está se focando muito em um deles e não nos outros.